quinta-feira, junho 22, 2006

NÃAAAO... NÃO ODEIE FILME DUBLADO!!

Dia desses surfava eu por entre as comunidades orkutianas, quando encontrei uma comunidade de nome: "ODEIO FILME DUBLADO".

Pessoalmente, num passado não tão remoto assim, também teria me identificado prontamente com esse tema... E até consigo saber o porquê, sim... É porque se acha artificial o jeito que muitas vezes esses filmes são falados em português, ou porque se desconfia da fidelidade da tradução do mesmo, ou ainda, passar aquela mensagem de que "eu entendo/falo inglês o suficiente para assistir um filme no original" (essa é péssima! que feio!). Enfim, consciente ou não, era assim que eu opinava sobre o filme dublado, seja os de telona ou de telinha...

Então, por uma dessas incríveis páginas da vida, eu conheci várias pessoas com deficiência visual (e juro que aconteceu antes da novela, pra não dizerem que foi modismo). E ela pode ser total ou parcial, originado pelos mais diferentes motivos: os que nascem com visão desprivilegiada, os que adquirem doenças degenerativas da retina, ou ainda muito comumente, toxoplasmose (causada por gatos), e ainda os que perdem a visão de forma traumática e repentina, como por exemplo, num acidente de trabalho ou de trânsito. E uma vez vivos, pense: pode ocorrer com qualquer um de nós ou de nosso convívio mais estreito...

E, aí entra a minha defesa pela epígrafe em questão: o filme dublado é importante para que haja inclusão cultural para pessoas cujo recurso para assisti-lo é tão somente o auditivo. Aí você pode pensar: "mas é só aprender inglês"... e sabemos o quanto isso não é fácil, já que a maioria das grandes escolas de idiomas sequer têm recursos didáticos para o aprendizado de idioma estrangeiro adaptado para deficientes visuais. Ou seja, uma vez com tal limitação, o indivíduo que aprecia a sétima arte tem no filme dublado um importante canal de acesso e inclusão.

Só quando se vai ao cinema junto com um deficiente visual, descobre-se o quanto uma versão dublada é necessária. Permita-se essa experiência, você ficará grato por poder ver a vida de outra forma. Seja só um pouco mais humano.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial