sábado, março 10, 2007

Domingo à tarde de sol... de volta à "livre terra querida"

Sentada de costas para o tráfego, naqueles bancos que ficam virados para trás, eu chegava a Santo André ("livre terra querida", como diz o hino) no último domingo, dia 4/3/7, para passar um domingo à tarde com meus pais e meus irmãos. Saudade disso!

Percebi então que aquela paisagem, vista daquele ponto de vista, eu nunca houvera visto antes. E gostei. Era diferente de tudo o que eu me lembrava da minha adolescência vivida lá. Estranho isso, não?

Então um filme muito louco passou pela minha cabeça. Memórias desse tempo: do ginásio, do colégio (de como eu adorava estudar mas detestava ir à escola e ter que me socializar e ter dificuldade nisso...); da pressão para passar de ano com notas altas; da vontade que tinha de poder namorar logo, coisa que meu pai só me permitiria após o término do colégio (e eu cumpri suas ordens... tendo, por isso, vivido somente grandes amores platônicos naquele cenário natal); enfim, um emaranhado de memórias e sentimentos vieram à tona, de súbito.

Mas que interessante! Eu vi tudo isso passar e pensei: como sou tão feliz!? Como estou tão feliz! Eu realmente não me ressinto de nada, adoro passear pela velha cidade natal num domingo à tarde de sol, com memórias tão distantes quanto carinhosas...

Aaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhnnnnnnnnnnn

Que alívio! Me sinto tãaao beeeeem!

Marcadores: , , ,

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial